quinta-feira, 5 de julho de 2012

Cine Teatro Central

Cine Teatro Central, funcionava na rua da Alfândega, atualmente av. Jerônimo Monteiro, próximo a escadaria Bárbara Linderberg. Foi inaugurado em 1921 com capacidade de 600 lugares.

Final da Jeronimo Monteiro - Destaque para Depósitos Cruz & Sobrinhos abrigando o Cine Teatro Central, na atual avenida Jerônimo Monteiro. Vitória. 1935. Acervo Washington Batista da Silva.
Histórico: Em 1921, em frente onde agora se encontra as Casas Pernambucanas, na rua da Alfândega, na atual Avenida Jerônimo Monteiro, próxima a escadaria Bárbara Lindemberg, surgiu o Cine Central. Era considerado o que tinha a melhor orquestra da cidade e tinha uma capacidade para 600 pessoas.

Apresentou filmes como Os Dez Mandamentos (1923), Sangue e Areia (1926), Os Miseráveis (19--), entre  outros. A matéria no jornal acerca da inauguração do Cine  Central mostrava o entusiasmo por esse tipo de entretenimento na cidade. De propriedade dos sócios da empresa Santos e Companhia, o cinema tinha as paredes pintadas, uma verdadeira obra de arte e distração para os espectadores que aguardavam o início da sessão. Além disso, tinha uma cortina pintada com os painéis On Ursus e A Lígia, para proteger a tela na qual foram exibidos filmes famosos como A Rainha de Sabá (1921), Don Juan (1926), e O Homem sem Nome (19--).

Na Avenida Jerônimo Monteiro as pessoas se acumulam em frente ao Cine Teatro Central. Vitória. 1921. Acervo Público do Município de Vitória.

Na Rua da Alfândega, atual Avenida Jerônimo Monteiro, ainda sem o alargamento, o Cine Teatro Central. Vitória. 1921. Acervo José Tatagiba.




Anúncio sobre a estréia do Cine Central. 1921. Acervo: Arquivo Público Estadual do Espírito Santo / Jornal Diário da Manhã.


Anúncio de filme no Cine-Central. 1924. Arquivo Público Estadual do Espírito Santo/Folha do Povo.

Anúncio de filme no Cine-Central. 1922. Diário da Manha.

Domingo dia de matinê no Cine Central, que funcionou na Av. Jerônimo Monteiro nos anos 20. Fonte: Facebook/Fotos antigas do Espírito Santo. Colaboração: Paulo Roberto Mian.

Acervo:  Cerqueira  Lima.  Fonte:  Eduardo  Brinco  Vieira  e  Mariana Baldo  Flores.  As  Salas  de  Cinema  de  Vitória.  Um  livro  reportagem sobre a história dos cinemas da Cidade. Vitória: Faesa: 2001.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Você tem mais alguma informação sobre este cinema?